Eventos pós-pandemia: como será seu trabalho de organização

Eventos pós-pandemia

Eventos pós-pandemia: como será seu trabalho de organização

Sai o crachá entra a máscara descartável. No lugar do coffee break uma mesa com frascos de álcool 70%. Em vez dos brindes tradicionais, um termômetro. Será que você está preparado para esse formato de eventos pós-pandemia? Mesmo que o retorno de atividades como feiras, congressos, simpósios e shows ainda seja incerto, os organizadores de eventos e suas equipes precisam pensar desde agora nas novas exigências para o mundo que vamos ter.

É fato que os eventos online terão cada vez mais força. Afinal, a virada de chave aconteceu e neste momento todos estão focados em tirar o máximo proveito deste formato para manterem seu planejamento em dia.

SAIBA MAIS: COMO PLANEJAR EVENTOS E ACERTAR EM TODAS AS ETAPAS DA ORGANIZAÇÃO

Mas e quando o isolamento social não for mais necessário? Quando palestrantes voltarem a ficar de cara a cara com uma plateia? É só voltar ao que se fazia antes e está tudo resolvido? Acreditamos que não será bem assim. 

E as perspectivas de que tudo irá mudar e será preciso uma nova adaptação são tão reais que entidades como a Associação Brasileira de Empresas de Eventos (ABEOC) e a União Brasileira dos Promotores de Feiras (Ubrafe) se uniram para produzir um protocolo com as principais recomendações para organização de eventos pós-pandemia.

A seguir, algumas das principais medidas que deverão estar no checklist de todo organizador de eventos

Como os eventos pós-pandemia serão pensados

O fim da necessidade do isolamento social vai demandar muitas adaptações para o setor de eventos. Principalmente no que diz respeito às orientações protocolares de saúde. E isso envolve organizadores, fornecedores, palestrantes, públicos e parceiros que precisam garantir a segurança de todos.

A seguir, algumas das principais recomendações apontadas pela ABEOC e pela Ubrafe para que essa garantia seja cumprida.

– Filas de acesso e credenciamento – distância de 1,5 metros entre as pessoas

– Ambiente do evento – sempre arejado, com janelas abertas

– Acesso aos eventos – ponto de descontaminação com álcool para desinfecção de mãos e bolsas, entrega de máscaras e verificação da temperatura

– Eventos com plateia – assentos com ao menos 1 metro de distância ou intercalando a ocupação

– Uso de máscaras – obrigatório por todos que estiverem no evento, sem exceções, antes, durante e após as atividades principais acontecerem. 

– Hall de entrada – tapete com solução desinfetante

– Credenciamento – online feito pelo participante antes de chegar ao evento

– Alimentos e bebidas – proibida a oferta dentro dos eventos

O digital ainda será o foco de muitos profissionais

É claro que tudo o que se conhece até o momento e as estratégias utilizadas para planejar eventos não estão perdidos. Será apenas uma questão de adaptação com foco em soluções digitais para que as interações presenciais aconteçam somente quando for necessário.

Prova disso é o que aponta uma pesquisa realizada pela Bain & Company. De acordo com os dados, a busca por soluções digitais cresce a todo momento e as maiores demandas são:

  • 34% estão atrás de consultas online
  • 33% buscam cursos online
  • 29% procuram softwares de home office
  • 26% focam em serviços de entretenimento online
  • 21% assistem lives via celular

Dessa forma, o que se percebe é que o profissional, seja da área de eventos ou não, precisa se preparar para um novo mercado focado no digital.

Share this post